Aumento da passagem de R$ 3,80 é um atentado contra a população

A decisão do prefeito Arthur Neto do PSDB, de aumentar 27% no valor da passagem de ônibus em Manaus, passando de R$ 3,30 para R$ 3,80, está sendo vista por integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT-AM), como inconsequente, estapafúrdia, atentado contra a economia popular e ato de um prefeito sem noção.

“O prefeito está assaltando a população de Manaus”, disse o dirigente da CUT Berenício Lima. Com esse aumento o prefeito do PSDB, está penalizando o trabalhador, que vai gastar R$ 3,20 a mais todos os dias no trajeto de casa para o trabalho e do trabalho para casa.

Arthur dá show dentro de ônibus, dizendo que não ia autorizar aumento.
Arthur dá show dentro de ônibus, dizendo que não ia autorizar aumento.

Os R$ 3,20 que o trabalhador vai pagar a mais pela passagem de ônibus todos os dias, daria para ele comprar 01 Kg de frango, ou 12 pães, ou 06 ovos, ou 01 Litro de leite. É esse o alimento que o prefeito está tirando das famílias dos trabalhadores todos os dias.

O prefeito está tirando mais de 10 pães/dia, da casa das famílias, com o aumento da passagem.
O prefeito está tirando mais de 10 pães/dia, da casa das famílias, com o aumento da passagem.

Se multiplicar os R$ 3,20 por 22 dias do mês, o trabalhador perde R$ 70,40. Isso é mais que uma cesta básica dada pelos empresários dos transportes para motoristas e cobradores dos ônibus.

Além do mais, não tem como explicar o aumento de 27% na passagem, uma vez que o governo só subsidiava R$ 0,08 (centavos), por passagem. Se fosse levado em conta a contribuição do governo com a tarifa, o prefeito teria que anunciar um aumento de no máximo R$ 3,38 e não R$ 3,80.

Se o aumento foi para justificar o reajuste nos salários dos trabalhadores do sistema, então o prefeito teria que dar 8% de reajuste. A dúvida dos dirigentes da CUT é saber de qual gaveta o prefeito Arthur Neto tirou a planilha de aumento da tarifa. “O prefeito está delirando, se acha que a população vai engolir mais essa mentira”, dispara Berenício.

Ovbos, outro alimento rico, que está dexando de entrar na casa do trabalhador, por conta do prefeito.
Ovos, outro alimento rico, que está deixando de entrar na casa do trabalhador, por conta do aumento do prefeito.

O prefeito diz que a culpa é do governo, que tirou o subsídio do ICMS e do IPVA. Ocorre que desde o governo de Omar Aziz (PSD), o subsídio tem sido dado para as empresas para melhoramento da frota e, cada vez mais ela vem sendo sucateada. Nesse período, as empresas sempre se recusaram a apresentar a planilha de custos e a prefeitura fez vista grossa para as exigências da apresentação.

Diante do atentado contra a economia pública, praticado pelo prefeito Arthur Neto, a população pode se organizar, fazer uma coleta de assinatura, levar ao Ministério Público e dar entrada na Câmara de Vereadores para uma ação popular, com pedido de CPI dos transportes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *