Pesquisa Ipsos: a única coisa que unifica o Brasil é o “Fora Temer”

O Brasil, em peso, reprova Michel Temer, que conduz um governo com nove ministros investigados por corrupção e promove o desmonte de direitos sociais, como a previdência e garantias trabalhistas.

É o que mostra pesquisa do Instituto Ipsos, divulgada nesta quinta-feira. Segundo o levantamento, nada menos que 90% dos brasileiros veem o Brasil no rumo errado; além disso, Temer é o terceiro político mais impopular do Brasil e só fica à frente de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que conduziu o golpe na Câmara, e do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que presidiu a sessão no Senado.

Os ministros do TSE começam a votar a cassação de Temer na próxima terça-feira com a oportunidade de livrar o País do maior pesadelo de sua história.

Os ministros do TSE começam a votar a cassação de Temer na próxima terça-feira com a oportunidade de livrar o País do maior pesadelo de sua história.

Pesquisa Ipsos revela que a única coisa que hoje unifica o Brasil é o “Fora Temer” e dá aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, que começam a votar sua cassação na próxima terça-feira, a oportunidade histórica de livrar o País do maior pesadelo de sua história

Barômetro

Segundo o Barômetro Político, pesquisa nacional do instituto Ipsos parcialmente divulgada nesta quinta-feira (30), 90% dos entrevistados afirmam que o Brasil está no caminho errado.

O estudo mostra que a avaliação do governo Temer piorou, com sua rejeição subindo de 59%, no mês anterior, para 62%.
Individualmente, o presidente Michel Temer é desaprovado por 78%, terceiro pior índice de popularidade entre os políticos, sendo superado apenas por seus correligionários (ex-deputado cassado) Eduardo Cunha (87%) e o senador Renan Calheiros (83%).

A pesquisa ouviu 1.200 pessoas e perguntou sobre a avaliação de 26 figuras do cenário político, nas cinco regiões do país durante a primeira quinzena deste mês.

Entre os mais populares, lideram dois não políticos: o juiz Sérgio Moro, com 63% de aprovação, e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, com 51%.

Entre os índices de aprovação de políticos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera com 38% de avaliação positiva.

Entre os tucanos, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tem 16% de aprovação, seguido do prefeito de São Paulo, João Dória (16%), e o senador Aécio Neves (MG), com 11%.

A presidenta do STF, ministra Cármen Lúcia, marcou 26% e os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e a ex-senadora Marina Silva (Rede-AC) registraram 23% de aprovação entre os entrevistados. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é aprovado por 14%.

Os resultados da pesquisa foram antecipados à BBC Brasil e 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *