Sindespecial: se não houver negociação a categoria para

A categoria dos Transportes Especial (Sindespecial) está em estado de greve. A qualquer momento, ela pode parar as atividades, caso os empresários do setor não atendam a pauta de reivindicação tirada nessa terça feira (25), durante Assembleia Geral, que aconteceu no Clube dos Sargentos da Polícia Militar, Zona Norte de Manaus.

As informações são do presidente do Sindicato dos Transportes Especial, William Enock. Ele disse que a pauta de reivindicação será levada aos empresários, mas se eles não concordarem com o que foi aprovado na Assembléia, a greve é inevitável. Depois disso, a categoria será avisada o dia e a hora de início da Greve.

Assembléia que decidiu pela pauta de reivindicação.

Assembléia que decidiu pela pauta de reivindicação.

A Assembléia da categoria teve uma participação maciça dos trabalhadores. De acordo com Enock, isso mostra que os trabalhadores estão unidos e dispostos para a luta e, sempre em busca de benefícios que possa melhorar a vida de suas famílias.

Enock disse que a pauta de reivindicação ficou assim conhecida: a categoria reivindica 12,8% de reajuste salarial, fim do salário do carro médio, salário único para todos os motoristas.

Mais, Cesta Básica que deve passar de R$ 260,00 para R$ 300,00, Cesta Natalina que de R$ 90,00 deve chegar a R$ 120,00. Tudo depende da disposição dos trabalhadores para a luta. A ordem é não esmorecer diante da recusa do patrão.

Outros momentos da Assembléia, com a participação dos trabalhadores.

Outros momentos da Assembléia, com a participação dos trabalhadores.

Também ficou aprovado o limite de quatro rotas por turno e no máximo de 8 horas de trabalho por turno. Para isso acontecer, no entanto, é preciso que o trabalhador acredite na disposição dessa diretoria do Sindicato em lutar por benefícios e se juntar para fortalecer a luta.

Um trabalhador sozinho não ganha a guerra. É preciso o empenho de todos.

Um comentário sobre “Sindespecial: se não houver negociação a categoria para

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *